Laços que te prendem ao passado

Libertação, Sermões

Texto do sermão

Lembrai-vos da mulher de Ló.

Lucas 17:32

Introdução

A história da mulher de Ló é muito conhecida. Sabe-se que ela ser transformada numa estátua de sal se deu por um apego ao seu passado que estava sendo arrancado à força, porém, era mais fácil arrancá-la de Sodoma do que arrancar Sodoma dela.

O que para ela deveria ser um passado esquecido, ainda era motivo de boas lembranças em seu coração. Seu desejo de permanecer no lugar de onde deveria sair, a levou a não medir as consequências do desastre, da qual já tinha sido avisada.

A última olhada de despedida, se transformou no seu fim e na maior tragédia da história daquela família.

Existem alguns pontos que como a atitude da mulher de Ló estão tão presentes em nosso próprio coração e nos faz apegar ainda que inconscientemente á coisas do nosso passado que precisam ser esquecidas, antes que elas nos destruam.

Comodidade

É natural do ser humano querer mais e mais comodidade: a prova disso é que a tecnologia nos dá o menor trabalho possível.

Optamos pelo sedentarismo com bem estar e com isso vêm os problemas de saúde.

Na nossa vida espiritual passamos a exigir que as coisas de Deus sejam fáceis para nós, murmuramos quando passamos por qualquer situação difícil, dizemos que outros não sofrem tanto assim.

Grátis

Livro de Esboços!

Receba o livro gratuito de esboços para sermões. Clique para receber.

Esperamos receber respostas rápidas e positivas para nossas orações, que agora já se tornaram curtas e objetivas.

A comodidade pode se transformar em comodismo (a facilidade nos leva à preguiça), ou pode se transformar em omissão (não praticamos o pecado, mas não o denunciamos também), já que ninguém nos incomoda, então não vamos incomodar ninguém também com nossa religião.

Mudar exige que saiamos da comodidade, por isso é muito difícil quando o Senhor nos chama a sair dessa situação geralmente nos mantemos presos ao nosso passado, e isso nos impede de cumprirmos a vontade plena do Senhor para nossa vida.

Prosperidade

A ausência de necessidades muitas vezes é prejudicial e nos faz desvalorizar o que temos em abundância. Passamos a medir a vida com Deus a partir das coisas que possuímos, isso nos leva a pensar que estou agradando a Deus de alguma forma;

Ou por outro lado passamos a pensar que se não temos em abundância, então tem algo errado na nossa vida com Deus, ou ainda pensamos que não preciso de Deus, já que possuímos tudo que precisamos.

A prosperidade nos faz correr o risco de ser egoísta e não acudir ao meu próximo em suas necessidades (Ez 16.49).

É muito mais fácil nos desprendermos do passado quando ele não nos oferece nada, do que quando temos que deixar uma vida de facilidades para servir ao reino de Deus.

Ser Independente

Viver longe de quem temos de prestar contas é uma tentação, não ter a quem explicar nossos erros, não ter peso na consciência, não ter que corrigir nossas ações e relações.

Viver independente também é um perigo. O maior perigo é nos acostumarmos com o pecado, desconhecendo o limite da moral, por isso, Sodoma era uma cidade imergida na imoralidade, além de outros pecados.

Se desprender da independência é a coisa mais difícil que nos atinge hoje, parece interferir na nossa liberdade. É preciso nos humilhar ao reconhecer as autoridades que estão sobre nós: Deus, filhos, marido, esposa, pastores…

É difícil, porém necessário nos livrar do laço da independência que tínhamos no nosso passado.

Grátis

Livro de Esboços!

Receba o livro gratuito de esboços para sermões, prontos para pregar! Clique para receber em seu e-mail e baixar agora mesmo!

Descaso

O descaso é a pior consequência que a mulher de Ló adquiriu, isso a cegou do juízo de Deus. Ele desconsidera o juízo ainda que saiba possa ser verdade e prende o nosso coração as vivências do passado, porque não entende a verdadeira escala de valores.

Para alguém que age sem pensar, as coisas que ele adquiriu têm mais valor do que o alerta de Deus, seu passado é mais valoroso do que a nova vida que Deus tem pra ele.

Conclusão

Abraão foi um exemplo de quem não teve problema nenhum com os laços de seu passado. Enquanto a mulher de Ló olhava para trás, Abraão seguia rumo ao alvo que Deus lhe dera. Quando a mulher de Ló escolheu as verdes campinas de Sodoma. Abraão confiou que o Senhor lhe daria toda aquela terra por herança;

Ou ainda quando a mulher de Ló fixou residência em Sodoma, cidade que viria a ser destruída, Abraão morou “em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador” (Hb 11.9,10)

Hoje a mulher de Ló é lembrada por ter se transformado em uma estátua de sal, e Abraão é lembrado por ser o pai de todos os que creem.

Acredito que vale a pena todo desprendimento com o nosso passado, ainda que ele não tenha nada de tão atrativo como havia na vida da mulher de Ló.

Mesmo assim, o Senhor nos adverte a não voltarmos para as coisas antigas, mas fazermos como o apóstolo Paulo: “esquecendo-me das coisas que para trás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.13b,14).

Ore se desprendendo de todo laço do passado, para que você possa seguir em frente e viver o novo de Deus.